Pedritense participa de Alfaiataria Itinerante na cidade de Bagé

    53f50594.jpg

    O projeto cultural Alfaiataria Itinerante divulgou a lista de participantes selecionados para desenvolver um roteiro de obra televisiva seriada com consultoria e acompanhamento. Em Bagé, participam Antônio Vagner Bastos de Almeida, Jeferson Vainer, Marcelo Rivelino Martins da Silva, Maria Carolina Souza e o pedritense Diogo Ferreira. Além disso, o coordenador local é Gladimir Aguzzi. O projeto é financiado pelo Edital Sedac – Desenvolvimento da Economia da Cultura, do governo estadual e pretende formar talentos, além de movimentar o mercado de produções seriadas no Estado. 

     

    No total, foram 200 inscrições: 93 de Porto Alegre e 107 no interior do RS. O cineasta e fotógrafo pedritense, Diogo Ferreira, 28 anos, comenta que as expectativas são as melhores. “Na verdade, nunca passou pela minha cabeça trabalhar com seriados, mas tudo é uma experiência que vem a acrescentar. E é também um mercado em alta, devido à nova lei da programação brasileira nos canais fechados”, comentou, ao destacar que trabalha com curtas e longas-metragens. 

     

    “É muito diferente escrever roteiros de série dos roteiros que trabalho. Então é um aprendizado que, sem dúvida, mesmo que eu não siga na área, só tem a acrescentar”, finalizou. Ao todo, o laboratório de criação de séries capacitará oito grupos de cinco integrantes – sendo dois em Porto Alegre e seis nas cidades de Alegrete, Bagé, Caxias do Sul, Passo Fundo, Pelotas e Santa Maria – que desenvolverão, coletivamente, o roteiro para uma série de ficção. A Alfaiataria Itinerante é uma produção da Coelho Voador, com apoio da Epifania Filmes e Verte Filmes. 

     

    Ao longo de quatro meses, os integrantes selecionados terão consultoria na parte criativa – durante o desenvolvimento da bíblia de série – e, posteriormente, assessoria de produção executiva para os projetos desenvolvidos.

     

    Consultores
    Formam a equipe de consultores, os roteiristas Leo Garcia, Frederico Ruas, Tiago Rezende e Tomás Fleck. Garcia é cineasta e sócio da Coelho Voador. Mestre em Roteiro (UPSA – Salamanca, Espanha), escreveu roteiros para longas, curtas e séries, tendo vencido diversos editais e premiações. 

     

    É idealizador do projeto da Alfaiataria e também o diretor geral do Frapa – Festival de Roteiro Audiovisual de Porto Alegre, o primeiro festival de roteiro da América Latina. Ruas é cineasta e sócio da Anti-Filmes. Trabalha como montador, diretor e roteirista. Este ano, lançou seu primeiro longa-metragem “Terráqueos – Vestígios de uma Era Digital (2014, doc. Experimental), que roteirizou, dirigiu e montou”.

        
    Rezende é cineasta e sócio da Verte Filmes. Estudioso a respeito da complexidade narrativa das séries contemporâneas, trabalha como roteirista e produtor executivo. Seu primeiro longa-metragem como roteirista deve ser finalizado este ano: "Mar inquieto", que foi contemplado no edital de finalização FAC-RS. Fleck é roteirista, coordenador de projetos e produtor. Foi roteirista e produtor executivo do piloto de série "Necrópoles", produzido pela Verte filmes. Atuou como produtor no Frapa – Festival de Roteiro Audiovisual de Porto Alegre.

     

    Fonte: Jornal Folha do Sul – http://www.jornalfolhadosul.com.br/
    Setor de jornalismo: portal@qwerty.com.br